.

.

06 setembro 2010

Mensagem a um desconhecido


Teu bom pensamento longínquo me emociona.
Tu, que apenas me leste,
acreditaste em mim, e me entendeste profundamente.

Isso me consola dos que me viram,
a quem mostrei toda a minha alma,
e continuaram ignorantes de tudo que sou,
como se nunca me tivessem encontrado.


Cecília Meireles
In: Poesia Completa
Dispersos (1918-1964)







9 comentários:

Nanda Assis disse...

aqui ta diferente, lindo e leve.

bjosss...



_______000000__________000000_______
_____0000000000______0000000000_____
___000________000__000________000___
__000___________0000___________000__
_000_____________00_____________000_
_000____________________________000_
_000____________________________000_
__000___________________________000_
___000_________________________000__
____000_______________________000___
______000___________________000_____
________000_______________000_______
__________000___________000_________
____________000_______000___________
______________000000000_____________
________________00000_______________
_________________00_________________

Sônia Silvino disse...

Vim matar as saudades antes que elas façam doer o meu coração.
Tenha um feriado maravilhoso.
Beijocas, muitas!
Sônia Silvino's Blogs
Vários temas & um só coração!

Luís Coelho disse...

Hoje parece-me ter entendido este poema.
Neste mundo da Net são tantos os que acreditam em nós e nos amam apesar da distância.

Bloguinho da Zizi disse...

Sônia
Não tenho nem palavras pra descrever o que senti ao ler a poesia de Cecília.
Só te digo que calou bem fundo em minha alma.
Beijinhos e grata
Zizi

ju rigoni disse...

Palavras certeiras, Sonia. Adoro as suas escolhas. Grande Cecília!

Bjs, - espero que estejas tendo um bom feriado. Inté!

victor Rocco disse...

he regresado a casa..tierra de letras sur.

Matilde D'Ônix (Pseudónimo de Dolores Marques) disse...

Saudades da boa poeia e das belas fotos que aqui se vêem

Beijo

orvalho do ceu disse...

Olá, querida
O valor da amizade virtual está embutido nessas pequenas palavras de tão grande valor.
Perseveremos na busca de um mundo mais fraterno.
Abraço com votos de paz interior pra vc.

João Menéres disse...

>Teu bom pensamento longínquo me emociona.
Tu, que apenas me leste,
acreditaste em mim, e me entendeste profundamente.

Isso me consola dos que me viram,
a quem mostrei toda a minha alma,
e continuaram ignorantes de tudo que sou,
como se nunca me tivessem encontrado.<

Como CECÍLIA é universal...


SÓNIA: Peço que vejas, por mera curiosidade, o meu post do dia 3 !

Um enorme beijoooooo........

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

Seguidores

Arquivo do blog

.

.

.

.

.

.